Alergo Blog

Diferença entre hipoalergênico e antialérgico

Diferença entre hipoalergênico e antialérgico

Vamos entender melhor a diferença entre hipoalergênico e antialérgico?

Muitas pessoas quando descobrem que são alérgicas, não sabem direito onde começar a procurar produtos para ajudar a minimizar os sintomas da alergia, como hidratantes, desodorantes, tinturas para cabelo, maquiagens etc.

A formulação e funções dos dois tipos de produtos são bem diferentes e não deveriam ser confundidas apesar de ser bem comum que isso aconteça. 

Hipoalergênicos

A ANVISA consideram hipoalergênicos os produtos que passaram por testes de sensibilização realizados em humanos em laboratórios especializados. São produtos com menores chances de causar alergia. No entanto não há garantias de que o produto não causará alergia em 100% das pessoas, já que cada um tem diferentes reações.

Por exemplo, para crianças e bebês os produtos são, em sua maioria, hipoalergênicos, devido a maior sensibilidade da pele deles.

Antialérgicos

Já os antialérgicos são medicamentos usados para tratar as reações alérgicas. Eles agem contra os sintomas, bloqueando a ação de uma substância liberada durante uma reação. Ou seja, o hipoalergênico previne e os antialérgicos tratam, através de uma receita médica. Como muitas vezes os antialérgicos são cremes ou pomadas, como a maioria dos produtos hipoalergênicos, as pessoas podem confundir os dois tipos de produtos.

A grande parte da população acaba procurando em buscadores, na internet ou até em lojas especializadas em produtos hipoalergênicos por antialérgicos, sem saber nem mesmo da existência do termo hipoalergênico. Por mais que hoje em dia os profissionais entendam essa confusão, é importante sabermos a diferença.

 “Produtos Livre de...”

Esse é outro termo usado quando se fala em produtos para alérgicos.

Hoje já se tem conhecimento de várias substâncias alergênicas comuns em vários cosméticos. Muitas vezes são utilizadas pelo baixo custo ou pela facilidade de uso na formulação (requerem menos cuidados na hora da fabricação).

Nos consultórios médicos do Brasil, as baterias de teste de contato já são realizadas com mais de 30 destas substâncias. No exterior a lista pode conter mais de 100 substâncias.

Portanto, buscar produtos livres destas substâncias é a forma mais segura de se evitar alergias.

Abaixo a lista criada pela Alergoshop com as 105 substâncias alergênicas mais comuns nos cosméticos e que foi utilizada para a criação de novos produtos da marca. Como algumas de nossas maquiagens e a linha Total Care. 

Comentários

Mais Notícias