Alergo Blog

O Perigo dos Descongestionantes Nasais

O Perigo dos Descongestionantes Nasais

Eles podem até dar um alívio imediato, mas a longo prazo não.


É só chegar o frio, as alergias ou o acúmulo de ácaros em certos ambientes que muitas pessoas criam o costume de usar descongestionante nasal o tempo todo quando sentem o nariz entupido ou qualquer desconforto nasal. Mas essa prática não é recomendada por médicos, já que pode gerar o vício devido às substâncias encontradas em sua composição, como fenoxazolina nafazolina, e oximetazolina, que podem causar problemas sérios.

De acordo com o Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox) do Hospital das Clínicas de São Paulo, eles estão em terceiro lugar na lista de problemas causados por efeitos colaterais e uso incorreto de remédios, já que são vendidos sem prescrição médica.
Diderot Parreira, otorrinolaringologista da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial explica: “Os componentes dos descongestionantes nasais causam vasoconstrição, ou seja, fecham os vasos do nariz, isso pode causar arritmia, taquicardia, aumento da pressão arterial e outros problemas”.

Quanto mais as pessoas usam, maior a chance de adquirirem a rinite medicamentosa, já que o uso exagerado aumenta a resistência ao produto, fazendo com que o organismo compense a constrição com um efeito rebote que o paciente precise usar doses cada vez maiores.
O uso deve ser feito sob prescrição médica em processos alérgicos ou gripais crônicos e não deve ser usado por mais de sete dias seguidos.

A melhor forma de evitar o uso desnecessário dos descongestionantes nasais é substituí-los pelo soro fisiológico junto com o uso de corticoides nasais. Elas provocam praticamente o mesmo efeito que os descongestionantes nasais, mas sem os efeitos colaterais. Mas lembre-se de usar o soro em embalagem específica para o uso nasal. Esquentar o soro antes do uso também é recomendado, além de não mantê-lo na geladeira, já que o frio irrita a mucosa nasal.

Outra informação importante é quanto ao uso de descongestionantes nasais por crianças. Eles não devem ser usados até os oito anos de idade.

Se o vício já tiver sido contraído pelo paciente, o tratamento deve ser feito com acompanhamento médico, com muitas lavagens com soro fisiológico e paciência, já que vícios não são fáceis de largar e pode ser um período de sofrimento. Por isso, evite a automedicação!

 

Comentários