Alergo Blog

Alergias a perfumes e fragâncias

Alergias a perfumes e fragâncias

Você tem alergia ao usar perfume? Fique atento!

A história do uso dos perfumes pela civilização é tão antiga quanto o homem, e sua múltipla utilização quase sempre acompanhou o desenvolvimento das civilizações.

Seu uso servia para diversos fins: desde rituais religiosos, usos medicinais até a mais conhecida: para esconder o mau cheiro dos europeus na Idade Média, já que não se tomava banho com a frequência que tomamos hoje.

Hoje em dia podemos encontrar uma infinidade de perfumes, de uma infinidade de marcas e com um enorme número de fragrâncias diferentes.  E apesar de caros, todo mundo, seja homem ou mulher, com certeza tem pelo menos um em casa.
De acordo com matéria feita pelo programa Mais Você, da rede Globo, o Brasil é o maior consumidor de perfumes do mundo, só perdendo para os Estados Unidos. Estima-se que cerca de seis bilhões de dólares foram gastos com perfumaria no Brasil em 2011.
Porém, para a infelicidade de algumas pessoas, os perfumes podem desencadear alergias.

As alergias aos perfumes e fragrâncias se manifestam normalmente como uma alergia na pele, conhecida como dermatite ou eczema de contato. Elas podem se manifestar em forma de vermelhidão na pele, prurido (coceira) intenso e hipersensibilidade da pele nos locais onde foi feita a aplicação do perfume.

De acordo com estudo feito pela FDA concluiu-se que entre 7% e 18% de todos os indivíduos podem ter alguma forma de sensibilidade ou intolerância a fragrâncias.
Mas de acordo com matéria feita pela Policlínica Geral do Rio de Janeiro, a maioria das reações aos cosméticos é causada por irritações na pele, e menos de 10% é efetivamente causada por uma alergia.

Muitas pessoas podem reclamar que ficam com crises de espirros quando o spray do perfume é acionado. Normalmente essas pessoas já possuem algum tipo de alergia respiratória, e quando o jato é disperso no ambiente, pode causar espirros.
Outra coisa que pode causar irritações e alergias é o álcool que faz parte da formulação dos perfumes. Produtos com muito álcool podem causar irritações na pele, levando ao ressecamento e inflamação da área.

Alguns dos sintomas mais comuns são os espirros, coriza, dor de cabeça, alguma irritação na pele, como erupções cutâneas, eczema ou urticária. A alergia a perfumes pode até causar náuseas e faltas de ar!  

Ser a alergia não é tão forte, uma alternativa é espirrar o perfume nas roupas ou de longe, para não ter um contato direto com o spray do perfume. 

Fique de olho nos sintomas que você apresenta, vá ao médico e encontre o perfume que é ideal para você!


Comentários